Domingo, 8 de Abril de 2007

Venham mais cinco!!!!!!!!!!!!


F.C. Porto-V. Setúbal, 5-1
Robusta harmonia

Uma exibição robusta e estável compôs um desfecho dilatado, à medida do desempenho das duas equipas num jogo sentenciado em quatro tempos e enriquecido por múltiplas combinações, acrescidas da mestria de quem sabe o que faz e festeja com uma invejável sobriedade. Seguro e equilibrado, o campeão contribuiu com uma das goleadas mais amplas da Liga, superado apenas por si próprio. Em Aveiro, o F.C. Porto tinha vencido por 0-5.

Raros mas intensos, os primeiros ensaios, que não aspiravam ser mais do que meros preliminares de apalpação de pulso, num dos mais célebres métodos empíricos de aferição de energias e tendências, esgotaram-se num par de esboços, dando lugar ao golo, que já se fizera anunciar, em menos de cinco minutos.

Numa equipa harmoniosa e com uma configuração marcadamente ofensiva, apesar de privada de elementos preponderantes, a elegância de Quaresma, que combinou adiscrição e exuberância num estilo singular, marcou o ritmo, acrescentando-lhe pormenores de requinte que entraram na elaboração de três dos quatro golos conseguidos pelos Dragões em pouco mais de meia hora. A influência de Jorginho e Adriano nos movimentos atacantes foram igualmente óbvios e decisivos na congeminação e na finalização dos lances de três golos.

A ampla vantagem azul e branca ao intervalo permitiu alguma desaceleração na abordagem portista à segunda parte, que, em contrapartida, passava a contar com Anderson no elenco. E da genialidade do brasileiro, que já tinha promovido o frente-a-frente entre Cech e Milojevic com a simplicidade de um passe preciso, nasceu o quinto golo dos campeões.

Desta vez, o próprio Anderson agendou encontro com o guarda-redes do V. Setúbal, num cerebral acesso de virtuosismo. Tocou a bola entre os centrais que lhe saíram ao caminho para a recuperar no local mais improvável e, já esquerda e no interior da área, tocou ao poste mais distante. E enquanto a plateia delirava com novo instante de inspiração, Anderson agradecia tranquilamente, como se aqueles dois toques fossem os mais fáceis que alguma vez desferiu numa bola.


publicado por mdl às 00:17
link do post | Comenta | Adicione aos seus Favoritos
|

ver perfil

seguir perfil

. 2 seguidores

Links " Azuís e Brancos "

Posts recentes

Venham mais cinco!!!!!!!!...

Links " Azuís e Brancos "

arquivos

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Julho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Tradução

tags

todas as tags