Sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2007

"Desgosto e Raiva"

«Desgosto e raiva» como mote

A pouco mais de 24 de horas da recepção ao Estrela da Amadora, o jogo de Leiria ainda dá que falar para os lados do Dragão. Jesualdo Ferreira rejeita a ideia de que a última derrota do F.C. Porto e a aproximação dos rivais possam enervar os «dragões», preferindo, por outro lado, falar em sentimentos de «desgosto e raiva», de forma a que o desaire seja ultrapassado.

«A distância de cinco, seis ou sete pontos para os perseguidores é irrelevante. Faltam ainda muitas jornadas e não será isso que nos enervará. Podemos é falar em sentimentos de desgosto e raiva, porque não? Mas temos que saber reverter esse estado de espírito e ganhar mais jogos», considerou Jesualdo Ferreira na antecipação do encontro com o E. Amadora. «Os nossos adversários directos é que devem estar nervosos. Eles é que vão atrás de nós», acrescentou o técnico.

Jesualdo voltou também às suas declarações no final do jogo em Leiria, com muitas críticas à arbitragem, para defender a sua posição. «O F.C. Porto até agora perdeu quatro jogos. Em Braga, em Londres com o Arsenal, com o Atlético e agora em Leiria. Peço-vos que vejam as minhas declarações nesses três primeiros jogos e comparem-nas com as de Leiria», afirma.

«Em Leiria senti necessidade de falar sobre a arbitragem para defender a minha equipa e o meu jogador que foi expulso, enquanto nos restantes só me debrucei sobre a incapacidade que tivemos de ganhar», afirma o treinador, que aponta a dualidade de critérios como o principal motivo para as suas críticas.

«Querem que me cale e não diga nada?»

Quais os critérios para a aplicação de três jogos de castigo a Zé Pedro (Belenenses) e Quaresma? Foi essa a questão deixada por Jesualdo Ferreira, enquanto discorria sobre várias questões relacionadas com a matéria disciplinar na liga portuguesa.

«O Quaresma e o Zé Pedro foram expulsos por alegadamente terem tocado nas caras dos adversários. Parece-me que custa mais caro fazer isso do que pontapear adversários pelas costas. Era interessante que alguém justificasse isto. Quais são os critérios? É o que o árbitro escreve? São catalogados? Porque é que o Zé Pedro apanhou três jogos e o Quaresma dois? Utilizar os braços, mesmo que não seja para agredir, é mais caro do que desferir pontapés», desabafou o técnico, que insistiu no regresso ao jogo de Leiria.

«O F.C. Porto teve cinco amarelos e um vermelho em Leiria, numa altura em que liderava a disciplina, algo que nós valorizamos imenso nesta casa. Querem que me cale e não diga nada?», questionou, em jeito de justificação pelas declarações fortes que teve no final da derrota na cidade do Lis.


publicado por mdl às 17:33
link do post | Comenta | Adicione aos seus Favoritos
|
1 comentário:
De Anónimo a 2 de Fevereiro de 2007 às 20:07
querem que me cale? - Mas quem quer? o que são eles? o que tem dito em casos análogos? São credíveis?


Comentar post


ver perfil

seguir perfil

. 2 seguidores

Links " Azuís e Brancos "

Posts recentes

FCPorto x Rio Ave

Em Frente ....

Hoje é uma final....

Prá Frente é que é o cami...

Euro 2008 Rendeu 250 Milh...

Parecer de Freitas do Ama...

Mais vale perder agora...

FCPorto vale 291 Milhões ...

Simão nem de Borla

Uma imagem vale mais que ...

Links " Azuís e Brancos "

arquivos

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Julho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Tradução

tags

todas as tags