Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Pensamentos do Derby!!!

Pois é meus amigos no próximo dia 1 de Abril, o FCPorto irá deslocar-se ao estádio mais estúpido da Liga Portuguesa. As esperanças como óbvio são muitas, estamos a atravessar um mau bocado, que neste espaço de tempo para o senhor "Escolinhas" jogar com os meninos bonitos do futebol português, dando muito ênfase aos jogadores do S.L.B . e deixando os do FCP muito apagados, mas ainda bem, porque os nossos jogadores vão ter uma tarefa bem mais importante do que manter o senhor "escolinhas" a ganhar mais de 100 mil euros na selecção. Sim ganhar 100 mil euros não é para todos, é para aqueles que vêm de fora como se de D. Sebastião se trata-se para depois o saldo ser nem positivo nem negativo... Ou seja o senhor " Escolinhas" ainda não fez nada demais... Mas regressando ao assunto que interessa: o nosso FCPorto vai enfrentar o SLB numa fase que temos de admitir que é má para o FCP , mas este tempo de descanso pode ter contribuído para que os "abutres" tenho deixado a nosso equipe em paz, e assim a equipe tenha um descanso verdadeiro. A vinda de Adriano para o ataque é boa, vai dar um novo alento, tenho pena que Lisandro não estar apto, mas certamente o Mirandelense medalhado de ouro, Jesualdo Ferreira vai saber fazer a escolha certa. Esperanças redobradas e um coração que bate azul até ao jogo começar.

Força rapaziada. Força Porto!

P.S. - Peço especial atenção para o símbolo do slb , enfim....um imagem vale mais que mil palavras..


Segunda-feira, 26 de Março de 2007

Mirandela em festa Azul e Branca

Sexta-feira azul e branca em Mirandela

Azul e branco, muito azul e branco. Mirandela viveu uma sexta-feira especial, um momento que misturou solenidade e mística e destacou a pujança do F.C. Porto no âmbito das suas Filiais e Delegações. Jorge Nuno Pinto da Costa, Jesualdo Ferreira e Vitor Baía espicaçaram a estirpe portista das gentes transmontanas. A inauguração das instalações da 99ª delegação azul e branca foi o pretexto para um desfecho especial.

Duas coincidências felizes. Jesualdo Ferreira nasceu em Mirandela, a casa do F.C. Porto nesta localidade é a 99. Nada melhor do que somar as duas realidades, juntar-lhes a presença do presidente Jorge Nuno Pinto da Costa e promover um mar azul e branco na margem do Tua. Mirandela parou para ver o Campeão Nacional.

O programa principiou no auditório municipal da cidade, com o presidente da autarquia, José Silvano, a promover uma cerimónia que esgotou a lotação da sala, contou com um concerto arrepiante da orquestra Esproarte e culminou com uma homenagem de Mirandela a um cidadão que ajuda a enobrecer o nome da cidade.

Jesualdo Ferreira recebeu a medalha de ouro de Mirandela e não escondeu a sua alegria. O treinador falou de um momento duplamente especial e arrancou aplausos. Ser reconhecido pela sua cidade e ao serviço do F.C. Porto é algo que jamais esquecerá.

A etapa seguinte do evento fixou-se na casa do F.C. Porto, cujas instalações, decoradas com uma diversidade de ícones dos Dragões, foram apadrinhadas por Vítor Baía, o nº99, o atleta do planeta com mais títulos no currículo, um exemplo que os mais novos de Mirandela podem agora seguir ainda mais de perto.

A noite terminaria com um jantar convívio para mais de 700 pessoas, animado pelo som do CD Tanto Porto e vivido num clima de confraternização. Mirandela não esquecerá este dia, culminado, como não podia deixar de ser, com um discurso emotivo de Jorge Nuno Pinto da Costa, que destacou a força de todos os portistas espalhados por Portugal e pelo Mundo, empolgou os presentes e arrancou imensos aplausos.

Confira as fotos em cima deste dia verdadeiramente portista!


Segunda-feira, 19 de Março de 2007

Inauguração

Pinto da Costa inaugura Casa do FCPorto em Mirandela
 
No próximo dia 23, sexta-feira, será inaugurada mais uma casa do F.C. Porto, desta feita em Mirandela, com a presença de Jorge Nuno Pinto da Costa. O presidente do clube será recebido, às 18 horas, no Auditório Municipal, que meia hora mais tarde servirá de palco para uma homenagem ao treinador Jesualdo Ferreira, natural desta localidade.
 
Às 19 horas, terá então lugar a abertura oficial do novo espaço azul e branco, apadrinhado pelo guarda-redes Vítor Baía. A festa termina à mesa, num jantar de convívio, a decorrer no Pavilhão da Reginorde em Mirandela, às 20 horas.
 
A Casa de Mirandela junta-se assim às 115 delegações do FC Porto espalhadas por todo o mundo, além das 72 filiais.
Inscrições para o Jantar na Casa do FCP de Mirandela

Domingo, 18 de Março de 2007

FCPorto 0 - Sporting 1

Um golo do chileno Rodrigo Tello, aos 71 minutos, permitiu ao Sporting vencer, este sábado, por 1-0 no DRAGÃO do FC Porto e relançar-se na corrida ao título, no jogo "grande" da 22ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Marcação perfeita de um livre directo, Tello "selou" o segundo sucesso dos "leões" na casa dos "dragões" em 30 anos e o primeiro desde 1996/97, e deixou o Sporting, invicto fora, a seis pontos do FC Porto e com vantagem no confronto directo (1-1 em casa).

Além de ter visto o Sporting aproximar-se, o conjunto "azul e branco" pode ficar com a liderança presa por um ponto, o que acontecerá se o Benfica vencer segunda-feira na Amadora, isto em vésperas de se deslocar à Luz (1 de Abril).

O Sporting foi mais forte na primeira parte, mas acabou por marcar na segunda, numa encontro em que o FC Porto foi uma enorme decepção, raramente incomodou Ricardo e ainda viu Yannick Djaló atirar à trave, aos 89 minutos.

sinto-me:

Segunda-feira, 12 de Março de 2007

Uma vitória muito importante

Marítimo-F.C. Porto, 1-2
Caldeirão azul e branco

Uma estranha mistura de sorte e azar, a dicotomia entre sorrisos e tristezas numa primeira parte talhada para sentimentos antagónicos, festejos rapidamente reprimidos pelas substituições forçadas e pelo esgar de dor de Ibson e Bruno Alves. O F.C. Porto entrou poderoso no caldeirão dos Barreiros, conquistou rapidamente o seu espaço, impôs-se ainda antes da chegada efectiva do adversário. Ganhou vantagem, mas perdeu argumentos, que forçaram Jesualdo Ferreira a rever a estratégia. A resposta do Dragão foi firme. Encolheu os ombros e venceu.

As antevisões e os processos de intenção apontavam para dificuldades importantes na visita do F.C. Porto ao estádio do Marítimo. Tal como previra o técnico dos Campeões Nacionais, cada etapa desenha novo cenário de exigências elevadas e a deste domingo, no Funchal, constituiu novo teste à estirpe do Dragão.

O Campeão Nacional arrancou bem neste desafio. Com Ibson e Renteria no onze titular, o F.C. Porto exibiu rapidamente as suas ideias, com lances flanqueados, posicionamento constante no meio-campo contrário e controlo eficiente da posse de bola. Num dos rendilhados, todavia, pouco depois da dezena de minutos, Ibson tombou, agarrado ao joelho direito, e foi forçado a deixar precocemente a contenda.

Sem exibir mossa ou desatino, o Dragão chegaria ao primeiro golo pouco depois, com Adriano a cabecear para a baliza na sequência de com canto de Cech que passou, num instante inicial, pela cabeça de Bruno Alves. A vantagem era justa, cristalina, verdadeira.

Renteria podia ter duplicado o marcador pouco depois, a passe de Quaresma, mas o seu tiro saiu à figura de Marcos, que começava a candidatar-se ao estatuto de melhor jogador do Marítimo. Aos 27 minutos, todavia, o guarda-redes nada pôde fazer para parar o disparo de Raul Meireles, que resvalou num defesa antes de abanar a rede.

Com o 0-2, o F.C. Porto garantia o direito a abrandar. Não propriamente a abdicar da superioridade, mas a refrear os andamentos iniciais. O seu futebol inicial conquistara esse privilégio. À passagem do minuto 35, nova contrariedade oferecida pelo infortúnio. Bruno Alves deixou o relvado a queixas na virilha direita e Jesualdo Ferreira teve de promover novo figurino, agora na defesa.

A segunda parte mostrou um Marítimo mais disponível para discutir efectivamente o jogo, se bem que as principais oportunidades de golo tenham vestido de azul e branco. Marcos roubou golos a Quaresma, em duas ocasiões, e a Adriano, ainda antes do 1-2, portanto as dúvidas podiam ter sido desfeitas precocemente. Se é que alguma vez alguém duvidou da superioridade do F.C. Porto neste encontro. Os três pontos há muito estavam assegurados.

Pedimos desculpa aos nossos leitores, por este "copy" mas o tempor tem sido pouco, mais uma vez o nosso sincero pedido de desculpas.


publicado por mdl às 12:56
link do post | Comenta | Adicione aos seus Favoritos
|
Terça-feira, 6 de Março de 2007

Orgulho novamente ferido

Chelsea 2  - FCPorto  1

Pois é o orgulho de ser portista foi mais uma vez ferido, já fomos eliminados da Taça de Portugal, agora da Liga dos Campeões, mas com erros do Helton daquela maneira não vamos a lado nenhum...

Mas ser portista é ultrapassar estes momentos difíceis e continuar a apoiar a equipa que traz ao peito a camisola que tanto amamos, mas nós os adeptos merecemos mais empenho da parte dos jogadores...

Porto, hoje!

Porto Sempre!


Domingo, 4 de Março de 2007

1 Bastou.......

No regresso de Jorge Costa à "nossa casa" (13 épocas ao serviço do FC Porto como jogador), os "azuis-e-brancos" somaram a nona vitória em dez jogos em casa (derrota com o Estrela da Amadora) e infligiram ao Sporting de Braga o quarto desaire fora de portas e o primeiro no nosso Estádio do Dragão.

Nas vésperas de deslocação a Londres para defrontar o Chelsea do EX José Mourinho, na segunda "mão" dos oitavos-de-final da Champions, o FCPorto podia ter dilatado a vantagem no primeiro minuto na segunda parte, mas o argentino Lucho Gonzalez permitiu que Paulo Santos defendesse de forma exemplar a transformação de uma grande penalidade.

O Sporting de Braga, também com o ex-central portista Aloísio no banco (agora adjunto de Jorge Costa), revelou pouca ambição, determinação e velocidade, mas criou duas boas oportunidades de golo, sempre por intermédio de Zé Carlos, avançado brasileiro que não conseguiu superar Helton, na primeira ocasião, e que viu Bruno Alves, na outra, retirar-lhe dos pés um golo quase certo. 

O Jesualdo Ferreira, pouco dado a alterações nos "onzes", reservou uma grande surpresa para o encontro com os bracarenses: o brasileiro Adriano na frente de ataque, em vez do Postiga

Ao lado do Adriano, naturalmente Quaresma e Lisandro Lopez, no meio-campo apareceu o trio habitual (Paulo Assunção, Raul Meireles e Lucho) e na defesa, à frente do guarda-redes Helton, o quarteto composto por Bosingwa, Pepe, Bruno Alves e Fucile.

Do lado do Sporting de Braga, Jorge Costa - sem João Pinto, Andrés Madrid e Vandinho e ainda com Wender castigado -, apostou em Paulo Santos, na baliza, e numa defesa com Luís Filipe, Rodriguez, Paulo Jorge e Jorge Luiz.

No meio-campo, Frechaut, Andrade, Castanheira e Cesinha desenharam um quarteto, com Zé Carlos e Diego no ataque à baliza de Helton.

E o Adriano, que até já tinha ameaçado aos três minutos, presenteou Jesualdo aos nove, com um golo "À MATADOR" (quatro tentos em oito utilizações), servido exemplarmente pelo sempre  extraordinário  Lucho Gonzalez, na sequência de uma jogada da esquerda de Lisandro.

O Braga, muito adormecido, também por culpa do FCPorto, apenas respondeu aos 31 minutos: remate forte de Frechaut, o guarda-redes portista sacudiu para a frente e Zé Carlos, isolado e em excelente posição, "estoirou" forte, com Helton a segurar a vantagem, com uma excelente intervenção.

Os bracarenses acordaram com o lance de "quase golo", mas seriamos nós a criar outra grande oportunidade, aos 37 minutos, num remate forte do argentino Lisandro, salvo com as pontas dos dedos de Paulo Santos.

No primeiro minuto da segunda parte, o árbitro Olegário Benquerença assinalou grande penalidade a castigar a falta de Luís Filipe sobre Bruno Alves, mas Paulo Santos voltou a brilhar, defendendo o remate de Lucho Gonzalez, na transformação do castigo máximo," e repetindo o feito na recarga de Lisandro.

Bosingwa, aos 53 minutos, lesionou-se sozinho na coxa direita, obrigando Jesualdo Ferreira a colocar Lucas Mareque, que até foi chamado à lista de convocados à última hora, para colmatar uma indisposição do Marek Cech.

O treinador Jorge Costa, insatisfeito com a produção da sua equipa, retirou Diego e chamou Chemiest, respondendo o homólogo portista com a entrada de Ibson, em detrimento de Lucho, aos 64 e 65 minutos, respectivamente.

Aos 66 minutos, uma excelente jogada do ataque dos campeões portugueses ia permitindo o avolumar da vantagem, não fosse a chegada tardia de Lisandro a um passe exemplar de Ricardo Quaresma.

Pouco depois, aos 70 e 72 minutos, Raul Meireles testou o seu forte remate (pontapé CANHÃO), mas o  Paulo Santos, primeiro, e a direcção pouco conseguida, depois, mantiveram o marcador inalterado.

O Braga respondeu imediatamente, numa grande jogada do brasileiro Zé Carlos, parada apenas por um corte notável de Bruno Alves, quando o brasileiro já quase se preparava para festejar a igualdade.

Na fase mais emotiva do jogo, seria novamente o FCPorto a quase conseguir o golo, aos 77 minutos, num cabeceamento forte de Pepe, salvo em cima da linha de golo pelo peito do Paulo Jorge.

Jorge Costa arriscou tudo no mesmo minuto (saída de Castanheira e entrada de Davide), "mexeu" a seis do fim (84) com a chamada de Bruno Gama (saiu Cesinha), mas o FCPorto soube segurar a curta vantagem até ao final, fruto, sobretudo, de um meio-campo muito batalhador.

Nota 15, mas tenho pena que o Postiga tenha sido relegado para segunda opção...


Sexta-feira, 2 de Março de 2007

Postiga injustiçado

Não abrindo o jogo sobre se a crise de golos de Postiga pode ditar mudanças no ataque (Adriano marcou dois em dois jogos), o técnico prefere contornar a questão: "Se o Quaresma ou o Lisandro não marcarem durante 3/4 jogos ninguém os questiona. Mas se for o nosso ponta-de--lança já surgem essas pressões. É injusto." E acrescenta outro dado: "Basta passar os olhos pelos melhores marcadores da Europa para perceber que a fase de Eusébios, Gomes e Jardéis já terminou." Para fechar o assunto, Jesualdo diz que é o sistema em que joga a equipa que propicia uma maior divisão de golos pelos jogadores mais avançados.

FORÇA POSTIGA!!!!!!!!!




ver perfil

seguir perfil

. 2 seguidores

Links " Azuís e Brancos "

Posts recentes

FCPorto x Rio Ave

Em Frente ....

Hoje é uma final....

Prá Frente é que é o cami...

Euro 2008 Rendeu 250 Milh...

Parecer de Freitas do Ama...

Mais vale perder agora...

FCPorto vale 291 Milhões ...

Simão nem de Borla

Uma imagem vale mais que ...

Links " Azuís e Brancos "

arquivos

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Julho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Tradução

tags

todas as tags